Fatela Sónica 2023 traz o punk ao concelho do Fundão

A terceira edição da Fatela Sónica irá acontecer nos dias 22 e 23 de setembro, no Salão do Anjo da Guarda, na localidade da Fatela, concelho do Fundão, e terá como região convidada o País Basco.

No palco irão atuar, durante os dois dias, 16 bandas, nomeadamente Dirt Void, Grito!, Jerónimo & Os Abruptos, Inn Oppiah!, Pussy Lickers, Mata-Ratos, Brux, Agressive Combat, Blessure, Grupo de Bombos Os Fatelas, Kaleko Urdangak, Neskatasuna, Patrulha do Purgatório, Sindy Berbenas, Veneno California e DJ Sets de Ricardo Beja e Os Selektors.

A Fatela Sónica assume-se “como um ajuntamento de almas intrépidas combativas e desalinhadas”. O evento é organizado pela Vozes do Côa, associação cultural sem fins lucrativos, com o apoio do Município do Fundão e da Junta de Freguesia da Fatela.

Além dos concertos, a Fatela Sónica terá diversos componentes, como exposições de arte, ações de intervenção social e gastronomia.

Sob a égide deste festival está exposta, até dia 15 de outubro, na Loja da Esquina, no Fundão, a exposição de fotografia “Infame”, de Gustavo Lopes Pereira.

“Tattooarte” é outra das exposições que poderá encontrar. Esta exposição de ilustrações dos tatuadores Sara Bird (Aveiro) e Aritz Sid (Mondragón, País Basco) está patente até dia 30 de setembro, na Praça do Município, no Fundão.

Até dia 30 de setembro, estará patente a exposição multimédia “Punk Euskadin: Kaleko Umeak Gara”, do coletivo Borroka-Basurdea, numa viagem em torno das bandas pioneiras do punk basco, na Praça do Município, no Fundão.

Nos dias e no local do evento, estará também patente a exposição conjunta dos ilustradores Ana Louro (Porto) e Alteau (França).

A intervenção social surge na forma de recolha de alimentos e donativos destinados aos animais ao cuidado da associação Animais de Ninguém, sediada em Castelo Branco.

A gastronomia marcará presença com bancas de venda de produtos regionais, cozinha internacional (indiana, mexicana, galega, italiana e médio oriente) e regional, assim como de carrinha de street food.

Ao longo do evento haverá o lançamento de diversos registos fonográficos e obras literárias, bancas de merchandising e arte, uma oficina de manufatura de colheres em madeira, promovida por Artes do Mato, e a presença do estúdio fonográfico FIVE Studio Sintra que possibilitará aos visitantes tirar um retrato segundo o antigo processo do colódio húmido.

Para mais informações poderá visitar o site www.fatela-sonica.pt e as páginas de Facebook e Instagram do Fatela Sónica ou contactar através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do contacto telefónico 965 006 717 (custo de uma chamada para a rede móvel nacional).

Imprimir

Setembro estreia novos espaços e rubricas na programação do Cineclube Gardunha

No âmbito da programação do Cineclube Gardunha, irão realizar-se as exibições de diversos filmes no mês de setembro, em diferentes espaços, geografias, culturas e com diferentes temas.

A programação começa esta quarta-feira, dia 13 de setembro de 2023, n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, com uma nova rubrica, “Carta Branca a…”, em que pessoas exteriores ao Cineclube escolhem um filme. O músico João Clemente foi o primeiro convidado e a escolha recaiu em “Pastoral: Morrer no Campo”, do japonês Shuji Terayama. Um filme de 1974 onde o cineasta expõe “a sua infância, os seus medos e alegrias, a sua memória”.

Esta será uma noite de sessão dupla, com a exibição de mais uma escolha de João Clemente, “The Journey of the Soul From Hell to Heaven”, da cineasta e música de ascendência japonesa Ikue Mori.

No dia 17 de setembro, domingo, às 16h00, na Casa Grande, na Barroca, estreia outra rubrica do Cineclube Gardunha, “Redescobertas do Cinema Português”. A primeira proposta é redescobrir o filme “O capacete dourado”, de 2007, a primeira longa-metragem de Jorge Cramez.

O Jardim das Tílias, no Fundão, irá receber, no dia 23 de setembro, sábado, às 21h30, o filme “Edifício Master”, o documentário de Eduardo Moutinho sobre o quotidiano dos moradores de um edifício antigo em Copacabana, numa sessão que se insere no ciclo “Janela para o Mundo”, em parceria com o Centro para as Migrações do Fundão.

A finalizar, no dia 27 de setembro, quarta-feira, às 21h30, o Cineclube Gardunha estreia um novo local de exibição. Pela primeira vez, a Design Factory recebe uma sessão de cinema, com o documentário de Luís Buñel, “As Hurdes: Terra sem Pão”, que destaca uma “desolada localidade espanhola, situada entre Salamanca e a fronteira portuguesa”.

Esta última sessão é uma parceria com o Festival Literário da Gardunha, a propósito do centenário do poeta Mário Cesariny, e no final haverá leitura de poemas.

A entrada é livre. Faça a reserva do seu lugar através do e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do contacto telefónico 275 773 032 (custo de uma chamada para rede fixa nacional).

Imprimir

Exposição “Eugénio de Andrade: A Arte dos Versos no Fundão” na Biblioteca Municipal

Inserida nas comemorações do Centenário de Eugénio de Andrade, irá realizar-se, no dia 14 de setembro de 2023, quinta-feira, às 18h00, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, no Fundão, a inauguração da exposição “Eugénio de Andrade: A Arte dos Versos no Fundão”.

O Museu e Bibliotecas do Porto juntam-se à Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade para homenagear o seu poeta e o centenário do seu nascimento com a realização desta exposição.

Nascido na Póvoa de Atalaia, no concelho do Fundão, Eugénio de Andrade viveu grande parte da sua vida no Porto. Na exposição “Eugénio de Andrade: A Arte dos Versos no Fundão” juntam-se os manuscritos, datiloscritos, cadernos, livros, fotografias e outros objetos artísticos e pessoais doados ao Município do Porto, com todo o acervo na posse do Município do Fundão, que permite esta segunda montagem da Arte dos Versos.

Esta exposição tem curadoria de Jorge Sobrado e Rita Roque, com a colaboração especial Arnaldo Saraiva, e é promovida pelas Câmaras Municipais do Fundão e do Porto.

A exposição estará patente até dia 18 de novembro e pode ser visitada no horário de funcionamento da Biblioteca Municipal, de terça a sexta-feira, das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, assim como à segunda-feira e ao sábado, das 14h00 às 18h00.

Imprimir

Ciclo de Palestras de Abertura de Ano Letivo com Celmira Macedo e José Pacheco

Na abertura do novo ano letivo, o Município do Fundão irá promover um ciclo de palestras que irá contar com a participação de Celmira Macedo e José Pacheco, que será direcionado a toda a comunidade escolar.

Celmira Macedo, professora e fundadora da Metodologia Ekui, irá dinamizar, no dia 20 de setembro de 2023, quarta-feira, das 11h00 às 13h00 e das 14h30 às 16h30, na Sala de Imprensa do Casino Fundanense, um workshop sobre a metodologia que a própria criou e que tem sido implementada no concelho do Fundão.

José Pacheco, professor e pedagogo, irá dinamizar a palestra “Os Desafios Velhos da Escola dos Nossos Dias”, no dia 26 de setembro de 2023, quarta-feira, às 15h00, n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias, através do link https://forms.gle/eD1x1vNVDEeUmQ3c9.

Imprimir

Contactos


Praça do Município
6230-338 Fundão
Portugal

T. (+351) 275 779 060
F. (+351) 275 779 079
E. geral@cm-fundao.pt

O Município nas redes sociais