XIII Feira do Livro de Natal na Biblioteca Municipal

No âmbito da iniciativa Natal Fundão 2022, irá decorrer, de 2 a 30 de dezembro de 2022, na Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, no Fundão, a XIII Feira do Livro de Natal.

É a oportunidade de encontrar novidades literárias, bem como jogos e puzzles para oferecer neste Natal.

A Feira do Livro irá decorrer de terça a sexta-feira, das 9.30h às 13.00h e das 14.00h às 18.00h, assim como à segunda-feira e ao sábado, entre as 14.00h e as 18.00h.

Imprimir

Festival Gastronómico “Fundão, Aqui Come-se Bem” – Festival da Tibórnia

Irá realizar-se, de 2 a 18 de dezembro, o 19º Festival Gastronómico “Fundão, Aqui Come-se Bem” – Festival da Tibórnia, em 15 restaurantes e sete pastelarias do concelho do Fundão.

Irão participar neste festival os restaurantes As Tílias, Boguinhas, Cantinho dos GrelhadosCascataHermíniaO Beiral, O TelhasPaladar’tePecado e Sítio do Vale (Fundão), Fiado Restaurante (Janeiro de Cima), O Mário (EN18 – Cruzamento de Alcaria), O Pipo (Souto da Casa), Degusta-me Petiscos (Alpedrinha) e Papas e Migas (Alcaria).

Irão, também, participar as pastelarias A Laranjinha, Almma, Arte e DoceFlor do Fundão e Formiga (Fundão), Mais Q Pão (Silvares) e Pastelaria Nova (Vale de Prazeres).

Este festival surge como forma de preservar um dos costumes mais importantes no que se refere à prova do azeite novo, a tibórnia ou tibornada, e pretende não só conservar esta tradição, mas também dar as “boas vindas” ao bom azeite novo que se produz na Cova da Beira, valorizando-o e promovendo-o enquanto produto fundamental na dieta mediterrânea.

Imprimir

Curso de percussão africana na Casa do Bombo

No âmbito do Projeto Tambor, irá realizar-se, no dia 10 de dezembro de 2022, entre as 15h00 e as 18h00, na Casa do Bombo, em Lavacolhos, um mini-workshop experimental de Percussão Africana.

Este workshop antecipa o Curso de Percussão Africana que irá ter lugar em 2023 e cujas inscrições estão abertas.

O Projeto Tambor é um curso de percussão africana de seis meses, de janeiro a julho, aberto a todas as pessoas e patrocinado pelo Município do Fundão. A instrução incluirá técnicas básicas para tocar Dununs e Djembe, contexto histórico e cultural, e será focada em habilidades de escuta e relacionamento musical enquanto se pratica vários ritmos da região fronteiriça da Guiné/Mali.

Para mais informações e inscrições deverá utilizar o contacto telefónico 914 928 209 ou o e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Imprimir

Exposição “Galo de Barcelos – Linha do Tempo” na Casa do Barro

No mundo português “o Galo representa o país, a saudade, a portugalidade, os oleiros de Barcelos e a sua criatividade, as cores do Minho, os mundos que o Galo conquistou um pouco pela diáspora, e não só”.

Podemos situar os registos mais antigos da história do Galo de Barcelos por volta de 1877. É a partir desta data, no século XIX, que o Galo começou a ser representado a ser representado em olaria. Em 1935, fez a primeira incursão internacional ao representar o país na Exposição de Arte Popular Portuguesa, em Genebra.

Esta exposição apresenta uma coleção de 14 galos entre o século XIX até ao século XXI. É uma linha do tempo que os artistas tão bem souberam interpretar desde o galo tradicional ao mais contemporâneo.

A exposição “Galo de Barcelos – Linha do Tempo” é promovida pelo Município do Fundão e pela Junta de Freguesia do Telhado, em parceria com a Câmara Municipal de Barcelos – Museu de Olaria.

Esta mostra estará patente ao público até 29 de janeiro de 2023 e poderá ser visitada de terça a sexta-feira e ao domingo, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Ao sábado, das 14h00 às 17h30. 

Imprimir

Exposição de João Vaz de Carvalho n’ A Moagem

O Município do Fundão irá promover, entre os dias 1 de outubro e 18 de dezembro de 2022, n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, a exposição de pintura e ilustração “Jardins Interiores”, do fundanense João Vaz de Carvalho.

Claudio Hochman refere que “uma palavra travessa escapou-se dum livro e meteu-se num quadro. O pintor tentou apagá-la, mas não conseguiu. Pintou a palavra com tinta branca, mas no dia seguinte a palavra sobrevivia. O pintor falou com ela, ralhou com ela, mas a palavra insistia em lá ficar, imaculada. E a sua presença determinou tudo. O pintor não teve outra alternativa senão fazer os seus desenhos à volta dela. Depois apareceu outra palavra, e logo outra, e depois outra. Os desenhos tiveram que se adaptar. Se a palavra era vento os desenhos voavam, se a palavra era luz os desenhos iluminavam-se, se a palavra era flor os desenhos floresciam. Quando os quadros já estavam terminados, as palavras começaram a mudar de cor. O pintor não sabia se era porque estavam envergonhadas ou porque estavam a gozar com ele”.

João Vaz de Carvalho nasceu no Fundão em 1958 e o contacto com a ruralidade envolvente viria a marcar todo o seu trabalho. No ano de 1981 instala-se em Coimbra na oficina de Vasco Berardo, onde trabalhou até 1984 no desenho, na pintura e na cerâmica. A partir de 1987 começou a expor o seu trabalho, passando por diversas galerias, nomeadamente Arte, Roca, Altamira, Edicarte, Miron-Trema, Novo Século, entre muitas outras.

Com vários trabalhos publicados em livros e na imprensa nacional, recebeu, em 2011, a Medalha de Mérito Municipal atribuída pela Câmara Municipal do Fundão.

 

A inauguração da exposição irá decorrer no dia 1 de outubro, às 16h00. A exposição estará patente até dia 18 de dezembro e a entrada terá o custo de um euro.

Imprimir

Contactos


Praça do Município
6230-338 Fundão
Portugal

T. (+351) 275 779 060
F. (+351) 275 779 079
E. geral@cm-fundao.pt

O Município nas redes sociais